123

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

NOTA DO PT DE REPÚDIO AO CANDIDATO GARÇON

Candidato a prefeito rejeita suposto apoio que não teve e nem jamais teria.

Tácito Pereira, Presidente do PT em Porto Velho
O Partido dos Trabalhadores (PT), em respeito aos seus filiados, simpatizantes e à sociedade em geral, vem a público repudiar as declarações do candidato Lindomar Garçon que afirmou que “rejeita o apoio do PT”. Ao mesmo tempo, apresentamos alguns esclarecimentos sobre os motivos que nos impedem de apoiar tal candidato, seja agora ou no futuro:

1) O referido candidato jamais foi procurado por dirigentes do Partido dos Trabalhadores, no primeiro e nem no segundo turno, para qualquer aliança; pois tal possibilidade foi sequer cogitada;

2) As alianças política desse candidato, desde o primeiro turno dá-se, principalmente, com legendas mais conservadoras do espectro político brasileiro, que normalmente se posicionam contra os interesses dos trabalhadores e as medidas que representam avançam sociais;

3) A experiência administrativa e política do candidato pode ser considerada insuficiente, pois foi prefeito de um município pequeno, que conta com recursos garantidos da Usina de Samuel e mesmo assim não implantou nenhuma política inovadora na área social ou administrativa. Quanto a atuação parlamentar, ficou mais conhecido pela tentativa risível de mandar recursos de emenda parlamentar para um município no Estado de Minas Gerais;

4) Ele não reúne condições pessoais e políticas para buscar parcerias e recursos junto ao Governo Federal da Presidenta Dilma, que é do PT que ele diz rejeitar;

5) As declarações destemperadas, inoportunas e despropositadas de Lindomar Garçon representam uma agressão gratuita ao PT, aos seus filiados, aos simpatizantes e aos milhares de eleitores que votaram no Partido em 2012 e elegeram a maior bancada de vereadores entre todos os partidos;

6) O despreparo desse candidato se revela nas referidas declarações, pois ele não leva em consideração duas questões importantes: primeiro, se ele chegasse a ser eleito precisaria de apoio na Câmara dos Vereadores; entretanto, ele já se indispõe com a maior bancada; segundo, Porto Velho depende de novos e maiores recursos do Governo Federal, que também é do PT que ele rejeita.

Diante do exposto o PT deixa claro aos seus filiados, simpatizantes e à sociedade em geral que jamais existiu, existe ou existirá qualquer possibilidade de apoio ao candidato Garçon; portanto, ele não pode se dar ao luxo de rejeitar o que não tem e nem lhe será oferecido.

DM PT Porto Velho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário