123

quarta-feira, 21 de março de 2012

Saída de Ribamar de Comissão Processante gera crise na Assembleia.

Da reportagem do Tudorondonia
“Enquanto tiver deputado aqui recebendo mensalão e roubando o povo não vamos resgatar a credibilidade da Assembleia”, disse Ribamar.



O clima esquentou na tarde desta terça-feira, 20, na Assembleia Legislativa de Rondônia por conta da saída do deputado Ribamar Araújo (PT) da Comissão Parlamentar Processante, instalada no Poder Legislativo para investigar oito deputados denunciados na “Operação Termopilas”. O petista pediu para deixar os trabalhos por entender que a comissão não tem moral para punir parlamentar por quebra de decoro. “Não vejo essa comissão com moral e vontade de  levar esse processo pra frente”, afirmou o petista.

O deputado se mostrou revoltado pelo fato de ter sido chamado de “covarde” pelo site de notícias Rondoniagora. “Esse site vem desde o tempo do ex-presidente Natanael Silva fazendo essa prática. É pago com dinheiro da Assembleia e defende os interesses dos presidentes que passam por aqui. E isso continua na atual gestão, sendo pago com dinheiro público para bater em quem se contrapõe ao presidente que estiver pagando ao veículo”, afirmou.

Ribamar disse que o site Rondoniagora está tentando achacá-lo e chamou os proprietários do veículo de comunicação de “bandidos”. O parlamentar disse acreditar que o site está a serviço de Hermínio quando desfere os ataques a ele, Ribamar. Durante pronunciamento de Ribamar, o corregedor da Assembleia Legislativa, deputado José Clemente, o Lebrão, solicitou cópia do discurso para abrir processo por uma suposta quebra de decoro parlamentar referente às acusações feitas em plenário contra “os deputados bandidos”. Firme no seu pronunciamento, Ribamar disse que não tirava uma vírgula do que afirmara  e desafiou Lebrão a processá-lo pela tal fata de decoro.

O presidente em exercício, deputado Hermínio Coelho (PSD), tentou acalmar os ânimos. Disse ao deputado Ribamar que quando chegou na Assembleia Legislativa já existia um contrato de publicidade , inclusive com sites de notícias. “Os veículos de comunicação recebem mídia de acordo com seu número de leitores ou audiência ”, justificou. Hermínio solicitou ao deputado Ribamar Araújo que denuncie quando houver alguma irregularidade. Disse ainda que a Assembleia precisa resgatar sua credibilidade.

Ribamar Araújo foi além e discordou do deputado Hermínio. Disse que o Poder Legislativo só resgatará a credibilidade “quando a população de Rondônia parar de mandar bandidos para Assembleia. Enquanto tiver deputado aqui recebendo mensalão e roubando o povo não vamos resgatar a credibilidade da Assembleia”. 

O parlamentar deve voltar à tribuna nesta quarta-feira para fazer novas denúncias e apresentar documentos.
Para o petista, a Assembleia precisa melhorar a qualidade dos deputados. “Tem deputados, prefeitos, senadores e governadores roubando dinheiro do povo pelo País afora. Isso parece uma praga. O que estão fazendo comigo não vai me atingir. Meus eleitores são pessoas sérias  e depositam em mim esperança. Eu não sou incoerente de fazer um discurso e na prática fazer outra coisa”. O parlamentar acrescentou: “Não vou aceitar que gente paga com dinheiro dessa casa venha tentar denegrir minha imagem junto à opinião pública. Tenho resistido a todas as investidas. Não posso agradar a todos. Sou consciente que os bandidos não gostam de mim. Os eleitores confiam em mim e é por esse povo que tenho feito sacrifício. Se tivesse algum erro que comprometesse minha vida, eu estava ferrado. O povo não sabe quanto é raro um político sério. Ao mesmo tempo, o povo tem que assumir a culpa. Não fui eu que enviei para cá alguém para roubar dinheiro público. Tenho moral para ouvir o hino nacional de cabeça erguida”, desabou.

O parlamentar afirmou não ter medo de nada. “Ontem mesmo me perguntaram se estou sendo ameaçado. Ando de cabeça erguida. Como alguém vai me ameaçar. O próprio Valter Araújo (deputado foragido) me respeitou muito. Resisti a todas as investidas. Não quero fazer discurso de moralista e depois ser pego com a boca na botija.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário