123

quinta-feira, 8 de março de 2012

CUT propõe uma Conferência Nacional do Setor Financeiro e cobra redução dos juros aos consumidores.

Artur Henrique, presidente da CUT
A redução mais intensa da taxa básica de juro, a selic, iniciada pelo Banco Central, é apenas o primeiro passo para tirar a economia brasileira da rota da crise internacional. Na opinião do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, o governo precisa atentar agora para os spreads cobrados pelas instituições financeiras, que encarecem o crédito e penalizam o setor produtivo. “Os bancos ainda usam o falso argumento da inadimplência para cobrar 230% de juros no cartão de crédito. É uma verdadeira usura que precisa ser enfrentada”, critica o sindicalista, em entrevista exclusiva (veja no link abaixo).

No próximo dia 15 de março, ele e líderes de outras centrais se reunirão com a presidenta Dilma Rousseff em Brasília. No encontro, eles defenderão que o governo crie uma conferência nacional do setor financeiro, para debater “qual o papel dos bancos no Brasil”.

“Queremos sentar juntos, todos os setores interessados, os banqueiros, para que possamos ter clareza sobre os problemas e, assim, propor medidas para enfrentá-los”, disse Artur Henrique. Leia a seguir os principais trechos da entrevista.

Leia mais:
http://comunicatudo.blogspot.com/2012/03/apos-queda-do-juro-cut-cobra-agora.html#ixzz1oXl8zYYY

Nenhum comentário:

Postar um comentário