123

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Vamos continuar na luta pois a luta continua.

Eduardo Valverde (1957-2011)
Em um post recente no ptgroup a companheira Mara relembra uma citação muito frequente do nosso saudoso companheiro Eduardo Valverde:
"A Luta Continua! Vamos Continuar na Luta!"

Era uma proposição e um chamamento à luta. Essas duas frases juntas não são uma repetiçao da mesma idéia, não resultam de uma redundância, ou reforço retórico. É lugar comum e já ouvi muitos outros companheiros repetirem apenas o mantra: "a luta continua". Até as caricaturas humorísticas direitistas desdenham com essa frase isolada. Ora, é claro que enquanto houver exploradores e explorados: "a luta continua". Enquanto existirem as relações sociais e produtivas nos moldes do capitalismo, com a separação de um lado, os trabalhadores, de outro, os proprietários dos meios de produção, ou seja a separação entre trabalho e capital, enquanto subsitir a separação em classes, a luta continua.
A questão que está posta é: se vamos continuar na luta. Alguns companheiros ao galgarem uma posição de melhor rendimento, uma profissão com escolaridade de nível superior, uma pequena empresa alavancada com recursos as vezes de origem incomprovada, abandonam as ruas e praças onde a revolta popular vez ou outra extravasa. Aguerridos companheiros esfriam. Uns passam a defender posições reformistas e de conciliação de classe, outros migram desavergonhadamene para posições direitistas, outros vão para extrema esquerda, revolucionários de botecos. Felizmente boa parte da companheirada continua firma na luta.
Valverde propunha: Vamos continuar na luta! - Eu transformo a acertiva em pergunta: E aí vamos ou não vamos? Quantos de nós está ainda disposto?
Para ser mais claro: A luta continua, intensa, surda e doída. E nós: Vamos continuar na luta?

Nenhum comentário:

Postar um comentário