123

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Rússia considera que Oriente Médio caminha para a guerra

por M.K. Bhadrakumar

A situação no Oriente Médio aproxima-se rapidamente do ponto crítico e o início do conflito já aparece nas cartas. Isso, em resumo, foi o que disse Nikolai Patrushev, secretário do Conselho de Segurança Nacional da Rússia (e ex-diretor do FSB, a organização que sucedeu a KGB) em entrevista à imprensa russa. 

... Patrushev, claro, tem acesso a inteligência de alto nível e falou baseado em dados que estão jorrando dos satélites e dos espiões e diplomatas russos. O Kremlin disparou um sinal de alerta. 

As entrevistas foram dadas em idioma russo. Posso entretanto reproduzir passagens. Patrushev disse: "Há informações de que membros da OTAN e de alguns estados árabes do Golfo Persa, agindo pelo cenário que se viu na Líbia, trabalham para transformar a atual interferência nas questões internas da Síria em intervenção militar direta." 

Foi específico. "As principais forças de ataque não serão francesas, nem britânicas nem italianas, mas, provavelmente, turcas." Disse que o primeiro passo será criar uma zona aérea de exclusão sobre a Síria, para criar um santuário em território sírio próximo da fronteira turca, para entrada de mercenários que possam ser apresentados como rebeldes sírios. Em resumo, é intervenção ocidental ao estilo "líbio"; e conduzida pela Turquia. [continue lendo >>]

Nenhum comentário:

Postar um comentário