123

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Até quando o PT vai agüentar isso ?

Este tipo de política que está desmontando o PT do Paraná também tem sucedânea em outras regiões do país.

Por Ivo Pugnaloni (10/11/11)
Até que quando teremos que submeter o PT a desgastes como os que se avizinham nas próximas eleições para prefeito de Curitiba?
Agora, a ordem parece ser não fazer nada e esperar a candidatura de Gustavo Fruet ser adotada pela mídia e  “correr para o abraço”…
Até quando o PT agüenta esse tipo de tática estreita, suicida e anti-política?
Ora, quem quiser saber mais sobre as ligações de Gustavo Fruet com José Serra e Beto Richa, basta buscar no Youtube, pois lá os marqueteiros da “oposição tucana” e “demoniocrata” encontrarão material de sobra para surrarem o PT do Paraná e elegerem uma bancada ainda maior de vereadores!
E acabarem de vez com a nossa bancada ou manterem a nossa bancada no pequeno tamanho atual, que conseguiram nos impor nos últimos anos, apesar de pertencermos ao PT, o maior partido do Brasil em Deputados e em votos e em prestígio.
E o que é pior, acabarem de vez com o espírito de luta de nossa militância, cansada de esconder suas bandeiras no fundo dos armários ou só usá-las em comícios de candidatos de outros partidos?
O PT , além do PMDB, é o único partido que em 42 anos de existência em Curitiba, (coisa que o PSDB e o DEM, e o PSB, o PDT não tem)  mas que segundo algumas de suas principais lideranças, “não tem um nome à altura” de concorrer com chances de vencer…
Se isso realmente fosse verdade, “não temos nomes à altura”, era o momento de perguntar:  “e por causa de quem o PT do Paraná não tem nomes?”
“E por causa de quê?”
“E por causa de que tipo de prática e de política de alianças?”
“Onde está a discussão de candidaturas do PT como fazem os demais partidos, mais novos e com menos prestígio no eleitorado do que  o PT?”
“Porque no PT de Curitiba e do Paraná, sempre é “tão difícil” encontrar “candidatos à altura”?
Será que somos todos anões políticos?
Será que só o Ratinho, o Fruet, o Luciano, a Renata Bueno, o pessoal do PSTU, do PSOL, podem ter candidatos no primeiro turno?
Será que o partido do Fruet ( a qual partido ele pertence mesmo agora? Foram tantos que eu até esqueci…) tem um ex-presidente da república que saiu com 80% de aprovação?
Será que o PSB tem uma presidenta da republica com 64% de aprovação?
Será que todos os partidos podem ter candidato, menos o PT?
Será que logo o PT, o partido do Lula, do Bolsa-Familia, do Pro-Uni, da auto-suficiencia em Petroleo, do Pré-Sal, logo o PT não pode ter candidato a prefeito em Curitiba?
Onde está inscrita essa proibição?
Quem a escreveu?
De onde vem essa ordem?
Quem deu essa ordem?
Porque no PT de Curitiba, estão proibidas as discussões sobre candidatura?
Porque no PT de Londrina, estão permitidas e estimuladas as discussões sobre candidatura a prefeito da companheira Márcia Lopes, que aliás, fará enorme votação?
Porque em Curitiba, onde em 2000 quase ganhamos com Vanhoni e perdemos por inação, paralisia, exatamente nos últimos 15 dias de campanha, temos que apoiar alguém que menos de um ano atrás denegria o PT, o Lula, a Dilma, etc????
Porque?
Porque não podemos concorrer no primeiro turno com nosso próprio candidato e , no segundo turno, dependendo da proximidade programática, se não estivermos entre os dois mais votados, decidirmos democraticamente a qual dos dois finalistas apoiaremos?
Porque alguns petistas de alto coturno querem por que querem esconder, debaixo da bandeira de outro partido e de outro candidato, as bandeiras do nosso PT, o programa do nosso PT, as caras do PT, as cores do nosso PT, as lideranças do PT, as histórias de lutas do PT por esta cidade, como aquelas nas associações de moradores, contra a truculência do lernismo e da ditadura, representadas pelo tristemente famoso “capitão Jair” ?
Porque será que deveríamos esconder o PT e as lutas do PT nos sindicatos de metalúrgicos, da construção civil, dos professores, do pessoal da saúde, dos motoristas de ônibus, dos vigilantes, dos funcionários do judiciário, debaixo de uma candidatura de um deputado que saiu do PMDB, saiu do PSDB e agora acaba de chegar ao PDT só porque seu amigo Beto Richa o desprezou para apoiar o Luciano Ducci a prefeito?
Porque temos que esconder nossas bandeiras e apoiar o Gustavo Fruet?
Só porque ele é “queridinho” da mídia local?
Só porque ele fala bem ( Maluf também falava )?
Só porque sua imagem transmite boa impressão e confiança no que diz?
Mas que adianta tudo isso se ele não defende as mesmas idéias que o PT?
Mas que adianta tudo isso se sua candidatura não fará votos para os vereadores do PT, mas sim do seu novo partido, o PDT, que é da base aliada no governo federal, mas fecha com Beto na Assembléia e tem menos vereadores do que o PT?
E como ficarão nossos candidatos a vereador, principalmente aqueles que não concorrem à reeleição?
Com que cara esses companheiros chegarão nas suas bases e irão pedir votos para um político que até 5 meses atrás, combatia com todas as suas excelentes armas de oratória e seus ótimos contatos com a mídia, o presidente Lula, Dilma e o PT?
Que tipo de imagem nossos candidatos a vereador passarão aos seus eleitores atuais, ao lado de alguém com esse passado de luta contra o PT?
Ou será que nossos candidatos a vereador, para tentarem se eleger, terão que engolir seu orgulho, seu amor próprio, sua história de vida, suas convicções e concordarem em andar de braço dado com um adversário dos mais capazes e preparados do seu próprio partido, o PT?
Ou será que eleger vereadores não é importante?
Ou será que é por essas e outras que o PT de Curitiba e do Paraná só diminui de bancada, enquanto o prestígio do PT cresce, ano a ano, a nível nacional?
Isso é contraditório!
Como será possível que o PT tem cada vez mais prestígio graças aos resultados de seu governo e cada vez menos deputados e vereadores no Paraná?
Qual é a mágica?
Como é que isso acontece?
Quem estará errado?
Será que é o povo quem está errado?
Ou será que errado está quem coloca o PT sempre nessa situação de falta de auto-confiança, de falta de auto-estima, de falta de lideranças?
Será que é bom para o Partido ficar parecido com uma plantação de pinus, onde não nasce nem grama embaixo das árvores?
E para terminar antecipo aquela pergunta mais importante, que o “povão” vai querer saber de nossos candidatos a vereador:
“Diz aí candidato do PT: foi o Gustavo Fruet que mudou de idéia ou foi você que mudou? O Lula é corrupto, incompetente e mentiroso, mesmo?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário