123

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Subversivos, graças a Deus.

Eles estão de olho na gente.
Nos períodos de crise econômica generalizada, pipocam momentos de instisfaçao popular que podem tomar diversas formas. Desde simples protestos isolados, rapidamente explicados pela mídia burquesa como atos de vandalismo ou banditismo, como aconteceu nos protestos dos trabalhadores da construção da hidrelétria de Jirau em Rondônia; até passeatas, marchas e grandes mobilização sociais, como tem acontecido nos países árabes; podendo chegar até a insurreicão popular e períodos revolucionários.

Com medo dessa evolução a burquesia lança mão por meios dos seus lacaios, intelectuais, jornalistas, juristas, filósofos, religiosos, etc..., de pseudo explicações que funcionam como cortina de fumaça. Acham culpados pela crise econômica, ou seja, "responsabilizar" os atores que impediram o sistema de funcionar livre e adequadamente. Para os neoliberais, como os  do PSDB e do DEM, o sistema é bom se for deixado livre segundo às leis divinas do mercado. No poder desde Ronald Reagam, Margareth Thather, até o serviçal Fernando Henrique Cardoso, desregulamentaram todo o sistema financeiro e, de bolha em bolha, chegamos até a este momento de falência dos grandes bancos internacionais. Ops, topamos com um problema! O que será que está falhando? - Para a burquesia neoliberal a culpa é da corrupção e de alguns homens de coração mal; o sistema em sí é bom. Empolgam, milhares de inocentes úteis, geralmente filhos da pequena burquesia, que saem às ruas em protestos, com suas varrouras novinhas compradas somente para as marchas (enquanto as faxineiras ficam em suas casas com o valor de suas diárias rebaixadas sob explicação da crise financeira internacional). Esses zumbis fantoches não entendem que é o próprio sistema que já não funciona. Não tem conserto e nem reforma. Só uma revolução pode nos levar de novo para uma evolução da humanidade. Ou é socialismo ou será barbárie. O maior inimigo do sistema capitalista não são os socialista e sim os próprios capitalistas. Não foram os socialistas que quebram os grandes bancos e sim os capitalistas desregulados. O perigo maior para o sistema será quando os povos isso perceberem.

Diagnóstico Miope.

Se um médico tratar malária como se fosse hepatite e algum esquerdista do sindicato disser que o paciente pode morrer pois o diagnóstico está errado. Caso a fatalidade ocorra a culpa é do médico e não do sindicalista. Porém na sociedade de hoje o sindicalista é que vai preso. - Aconteceu porque ele teve coragem de denunciar, se não fosse isso o paciente estaria curado. Infelizmente essa bizarrice de análise está ocorrendo com os sistema econômico mundial. Nesso ótica miope, a culpa pela turbulência social é dos movimentos sociais de esquerda, que a denunciam  e não provocado pela crise, sub produto normal do capitalismo. Essa cosmovisão burquesa é o mote para os orgão de inteligencia, os seviços secretos, os gabinetes de segurança institucional, as CIA's, as ABIN's, e os S2  das forças armadas.

Segundo Bruno Lima Rocha (*) "... vivemos um regime de democracia representativa em vias de consolidação, onde os agentes da ordem atual operam como reserva estratégica contra os agentes de transformação dessa lógica. Ou seja, segundo a burguesia, as instituições políticas e sociais que exercem a vontade política de não-alinhamento, quebrando o pacto jurídico-burguês e o consenso democrático de concorrência por parcelas do poder real, são potenciais geradores de políticas de confronto. Estes possíveis agentes subversivos são as organizações políticas e/ou movimentos populares com programas e/ou intenções de ruptura."

A recente matéria de capa da revista Carta Capital alerta que o entendimento dos orgão de repressão que operaram a tortura contra os que ousaram lutar contra a ditadura, ainda permanecem com a mesma visão contrária aos movimentos populares: - O povo é perigoso e o sistema é eterno, divino e bom. Todo mundo que denucia esse sistema vigente é subversivo.

Então, este blog também é subversivo, graças a Deus. Como Jesus Cristo, Simão Pedro, Paulo de Tarso, Vandré, Pedro Pomar, Lamarca, Che Guevara, Marighela, Honestino Guimarães... e tanto outros torturados e até mortos. Subversivos porque acreditaram que um mundo melhor é possível.

(*) http://www.estrategiaeanalise.com.br/ler02.php?idsecao=922050d4e7d85ffb0ce2211f87d218b7&&idtitulo=25cc526835426d87bd79781f2edb8497

Nenhum comentário:

Postar um comentário