123

sábado, 22 de outubro de 2011

Polícia Federal intervem na Greve da Universidade.

Os estudantes e professores da Universidade Federal de Rondônia estão em greve pedindo a investigação sobre fatos de corrupção da gestão do reitor Dr. José Januário. Um dosssiê foi apresentado ao Ministério Público Federal e ao MEC. Devido a morosidade e descaso das autoridades, os grevistas resolveram ocupar o prédio da reitoria a fim de impedir que a administração subtraísse documentos e arquivos nos computadores que seriam provas dos fatos denunciados. O reitor denunciado entrou com um pedido de reintegração de posse do prédio da reitoria a qual foi acatado pela justiça, que neste casos é bastante cega, sendo determinado à Polícia Federal que desocupasse o prédio. Com um efetivo em desvantagem numérica em relação aos amotinados professores e estudantes, os policiais estariam utilizando táticas de provocação a fim de causar um incidente que desse oportunidade de convocação da Força Nacional. Cerca de quinze jovens e afoitos policiais federais, a paisana,  passaram a rodear o prédio e vez por outra provocar com ações intimidatórias os professores e estudantes.  Segundo relato dos estudantes, os policiais explodiram um rojão entre sí para culpar os grevistas. Fotografados por um professor do departamento de Educação Física, os policiais apelaram então para a violência. Roubaram a máquina fotográfica o que gerou reação da comunidade. Com a confusão iniciada pelos policiais, outro professo do Departamento de História foi preso sob ameaça de pistolas. O deputado federal Dr. Mauro Nazif, do PSB, tentou tentou intermediar um diálogo mas foi também agredido pelos policiais. Uma equipe de reportagem da TV Alamanda, estava no local e registrou os fatos.
Ao fundo e à direita o deputado Mauro Nazif, depois de espancado no braço, é empurrado pelo policial .

Nenhum comentário:

Postar um comentário