123

sexta-feira, 3 de junho de 2011

PT nacional salva Serys.

Controlado pelo ex-deputado Carlos Abicalil, o Diretório Estadual do PT do Mato Grosso acabou punindo com suspensão do mandato por um ano a ex-senadora Serys Marly Slhessarenko, acusada de ter trabalhado pela eleição ao Senado do pedetista Pedro Taques.

Mas, ontem, a direção nacional do partido — preocupada com o fato de o PT estar minguando no Mato Grosso – reduziu a pena imposta pelo diretório estadual para apenas quatro meses de suspensão. A decisão foi tomada por unanidade, portanto, não cabem mais recursos.

Outro petista, Lúdio Cabral, punido pelo diretório estadual com seis meses de suspensão, teve a pena anulada pelo comando nacional do partido.

Tanto Serys como Lúdio são possíveis candidatos à Prefeitura de Cuiabá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário