123

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A verdadeira base aliada de Dilma é a militância petista nas ruas.

Base Aliada que nunca trái, a militância nas ruas.
As derrotas no código florestal e no mal chamado "kit gay", mostraram à Dilma que é ela própria quem tem que governar e não pode delegar esse poder. Não tem como terceirizar a faixa presidencial que ele recebeu de Lula. Ela é a maestra e sem direção o seu governo vai desafinar. Quanto descompasso, enquanto de um lado tem ministro pensando que pode tudo, de outro tem uns que ainda não disseram a quê vieram. Por ex., o Ministro Afonso Florence ainda tá planejando o que fazer quando o governo começar sem perceber que já começou, parece até o governador Confúcio Moura

No mundo real, o código florestal ainda vai suscitar muito debate no Senado e alí não pode ficar restrito.  A militância petista vai ter que se envolver, se inteirar, compreender o que está em jogo e partir pra mobilização da opinião pública. Se por acaso for necessario vetar o artigo 8 do projeto do Aldo, Dilma terá a militância estufando o peito e garantindo suas prerrogativas presidenciais.

A questão da luta contra os preconceitos também deve ser tratada nas bases, nas ruas, nos bairros. Essa é uma luta pra militância e não  vai  ser resolvida por decretos de cima pra baixo. Dilma só vai conseguir avançar mais o Brasil com apoio da militãncia do PT nas ruas. Essa sim é a sua verdadeira base aliada.

Aliás ela já devia saber disso, no segundo turno, depois de adotar os conselhos Palocistas, de que se podia ganhar as eleições sem discussão política ou militância nas ruas, sustentado apenas pelo marketing de foto abraçadas com Lula, quando Serra perigosamente se aproximou a uma distância de apenas 4 pontos percentuais, ela reagiu partindo de dedo em riste contra o tucano, reanimou a militância e vencemos juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário