123

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Ex Senadora Serys Slhessarenko foi expulsa do PT.

Expulsa do PT sob a acusação de infidelidade partidária na eleição de 2010, a ex-senadora Serys Slhessarenko (MT) entrou nesta terça-feira com uma medida cautelar no Diretório Nacional do Partido pedindo a anulação do processo que resultou na punição.

O pedido de expulsão foi feito pelo grupo do ex-deputado Carlos Abicalil, atual secretário-executivo do Ministério da Educação, e aprovado na madrugada de segunda-feira por 4 votos a 2 na Comissão de Ética do PT. Agora, deve ser referendado pelo Diretório Estadual, onde Abicalil tem 60% dos votos.
Os dois romperam no ano passado, quando o então deputado federal resolveu disputar prévias para concorrer ao Senado no lugar de Serys.

Majoritário na máquina partidária, Abicalil venceu a prévia, mas o partido saiu dividido do episódio. Nem ele nem Serys, que concorreu a deputada federal, se elegeram. O grupo de Abicalil pediu a expulsão de Serys alegando que ela fez campanha para o ex-procurador Pedro Taques (PDT), que não era da coligação e acabou sendo eleito. Ela nega que tenha feito campanha para o adversário, diz que foi vítima de um "processo inquisitorial" e que vai recorrer para ficar no PT. "Eu não vou desistir. Vou usar todas as possibilidades para permanecer no meu partido".

Veja entrevista concedida por Serya ao blog artesquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário