123

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Prefeitura gera descontentamento popular e municia oposicão ao PT.

O aumento da tarifas de transporte coletivo pela Prefeitura de Porto Velho deu munição aos inimigos do Partido dos Trabalhadores, vez que este reajuste só atende aos interesses dos empresários do setor em desfavor da população usuária. Neste sentido o jornalista Valdemir Caldas publicou uma matéria da qual trancrevemos um trecho:

"Afinal, não é de agora que o PT, partido ao qual pertence Itamar, está no comando do município de Porto Velho. E que um dos compromissos do candidato e, hoje, prefeito Roberto Sobrinho foi acabar com o monopólio e melhorar a qualidade do atendimento à população. Infelizmente, o que fez ele, até o momento, foi engordar as já polpudas contas bancárias das empresas, deixando o usuário ao relento, debaixo de sol e chuva.

Andar de ônibus, em Porto Velho, virou um pesadelo, uma angustia sem fim. Tudo começa nas paradas, quando alguns veículos demoram quase três horas para passar e, quando aparecem, vêm lotados, mais parecendo sardinha em lata. Convido Itamar a fazer um tour pela cidade, preferencialmente no horário do rush, para sentir na pele o quanto padece o usuário portovelhense.

Não se diga, contudo, que o problema se restrinja a esse ou aquele bairro. Não! As reclamações vêm de todos os cantos da cidade. Conheço pessoas que saem pela manhã e só retornam à noite para evitar o sufoco do transporte coletivo. 

Lamenta-se que tudo isso não passe de “acusação simplista” para Itamar, outrora um crítico ferrenho do sistema, mas que parece haver mudando de idéia, depois que chegou à SEMTRAN. É. Dê o poder a uma pessoa é você saberá quem ela é e do que é capaz. E o pior é que muita gente boa acaba embarcando nessa nau dos insensatos.

Embora Itamar reconheça que há falhas no sistema, mas nem ele nem Sobrinho fazem nada para solucioná-las. Em vez disso, lançam balões de ensaios, com o fito de que a população aceite o aumento sem pestanejar, como se isso fosse uma imposição do momento. Só falta Itamar dizer que a culpa pelo caos que domina o transporte coletivo é do ex-prefeito Carlinhos Camurça.

Já passou da hora de Sobrinho começar a dizer não a essa gente e ficar ao lado do povo, do usuário, que paga a conta e que não mais agüenta tanta exploração. Querem aumento de tarifa, pois, então, que cumpram os acordos celebrados, principalmente, em termos de renovação de frota, horário de tráfego regular, limpeza dos veículos e em número suficiente para atender à população."
leia + em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário