123

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Avaliar derrotas para não repetí-las.


O Jornal Página13 em sua última edição traz uma avaliação da derrota sofrida pelo Partido dos Trabalhadores na disputa pela reeleição de Ana Júlia Carepa ao governo do Estado do Pará. O texto é muito instrutivo e serve de sinalizador da trajetória derrotada daquela administração estadual.

Para quem acompanha o desempenho do PT à frente da Prefeitura de Porto Velho, verá muitas semelhanças nas atitudes dos companheiros. Se não mudarmos a trajetória o risco de obtermos os mesmos resultados será fatal.


Abaixo transcrevemos um pequeno trecho e quem quizer lê todo artigo poderá baixar o texto completo clickando no banner do jornal na barra lateral esquerda deste blog.

"A seguir vamos resumir algumas das causas que talvez nos ajudem a entender a derrota eleitoral de Ana Julia e do PT em 2010 as quais poderiam ser unificadas em dois blocos: a) análise da ação de governo; b) relação com o PT (ou grupos e militantes petistas), relações com os partidos aliados e estratégia eleitoral.

Considero, em primeiro lugar, que a derrota manifestou a falta de orientação estratégia do governo liderado por Ana Júlia e a cúpula da DS para tentar imprimir uma feição democrático-popular ao governo estadual, fazendo apenas tímidas mudanças para reverter a situação de extrema miséria em que vive boa parte da população paraense e escassas melhoras na saúde e na educação pública.

Essa falta de orientação estratégica e uma definição precisa de metas e prioridades acabou favorecendo que muitas Secretarias atuassem quase que autonomamente orientando muitas das suas ações a preparar a campanha eleitorais dos seus responsáveis e dos seus “padrinhos políticos” mas que atender as demandas de regiões, municípios e da maioria da população.

As principais lideranças da tendência ... utilizaram e abusaram do uso da máquina administrativa para tentar se consolidar como “grupo no poder” e favorecer, assim, seus próprios interesses político-eleitorais em detrimento dos interesses do conjunto do partido e das forças políticas e organizações sociais que apoiaram a eleição de Ana Júlia em 2006."

Nenhum comentário:

Postar um comentário