123

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Jobim, o informante.

por Leandro Fortes

Uma informação incrível, revelada graças às inconfidências do Wikileaks.org, circula ainda impunemente pela equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff: o ministro Nelson Jobim, costumava almoçar com o ex-embaixador dos Estados Unidos no Brasil Clifford Sobel para falar mal da diplomacia brasileira e passar informes variados.
Para agradar o interlocutor e se mostrar como aliado preferencial dentro do governo Lula, o ministro de estado da defesa Jobim, menosprezava o Itamaraty, apresentado como cidadela antiamericana, e denunciava um colega de governo, o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, como militante antiyankee. Segundo o relato produzido por Clifford Sobel, divulgado pelo Wikileaks, Jobim disse que Guimarães “odeia os EUA” e trabalha para “criar problemas” na relação entre os dois países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário