123

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Tática da direita nazista é ativar o preconceito de cada um.

Recebi nesta semana um e-mail repassado por uma amiga, a qual imputo como uma mulher inteligente, decente e de muito boa fé. Segundo o texto da mensagem recebida: "Uma imagem vale por mil palavras". Em seguida o virulento mail trazia a imagem abaixo:





De início fiquei desconcertado e sem palavras. Me incomodou muito. Não tinha lógica. Conheci de perto o cidadão Luiz Inácio da Silva, em Ouro Preto do Oeste em Rondônia, durante a caravana da cidadania nos anos 90 e pude presenciar ele lendo interessadamente pilhas de relatórios.


Desconfiei: deve ser montagem. Pensei: Se o livro da foto está de cabeça pra baixo, basta eu inverte-la de ponta a cabeça que o livro fica normal. Girei e o resultado foi este:



Caramba é mais uma dessa montagens, que engana pessoas de boa fé, como minha amiga e até meus próprios olhos. O resultado dessa pequena experiência é assustador: Como a gente pode ser manipulado tão facilmente quando se ativa um preconceito que está latente dentro de cada um de nós. Está foi a tática da direita serristas/nazista durante a recente campanha eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário